O Ciclo do PDCA

Área de Atuação: Gestão da Qualidade

O PDCA é, provavelmente, o mais conhecido conceito da gestão da qualidade. Mesmo pessoas leigas costumam conhecer as quatro etapas básicas que ficaram famosas depois que ele foi introduzido no Japão e daí ganhou o mundo.

 É também chamado de Roda de Deming (em homenagem ao estatístico e "guru" da qualidade William Edward Deming).

 Na prática é um conceito criado paraanálise e solução de problemas. Graficamente apresenta a idéia de um “circuito”desenvolvida por Dewey, ao imaginar como funciona a relação entre a ação humana e o domínio social ao qual pertence. Segundo ele a reflexão para a solução de problemas contém cinco passos logicamente distintos: perceber a dificuldade, localizar e definir o problema, sugestão de possíveis soluções, desenvolvimento por raciocínio das influências da sugestão, observação posterior e experimentação que levem a sua aceitação ou rejeição.

 Dentro do contexto de um sistema de gestão da qualidade, o PDCA é um ciclo dinâmico que pode ser desdobrado dentro de cada um dos processos da organização, e para o sistema de processos como um todo. É intimamente associado com o planejamento, implementação, controle e melhoria contínua da realização do produto e outros processos de sistemas de gestão da qualidade.

A manutenção e a melhoria continua da capacidade do processo  pode ser alcançada através da aplicação do conceito  PDCA em todos os níveis dentro da organização. Isto aplica para autonivelar igualmente processos estratégicos , como planejamento do sistema de gestão da qualidade , ou análise crítica pela direção, e para atividades operacionais simples levadas a cabo como uma parte de processos de realização do produto. 

O PDCA são as iniciais das palavras inglesas plan, do, check, e action, que significam planejar, fazer, verificar e agir (corretivamente).

 

As quatro partes do PDCA são descritas a seguir:

 PLANEJAR: "Não existe nada (nenhum processo) que não possa ser melhorado". Na fase de planejamento do ciclo escolhe-se um processo ou problema a ser sanado. O processo escolhido pode ser uma atividade, linha de montagem, um método etc. Desenhamos o projeto e o estudamos por meio de técnicas de administração da produção. Estabelecemos padrões de medidas e metas quantitativas e qualitativas a serem alcançadas. Desenvolvemos um plano de ação com parâmetros quantificáveis de acompanhamento.

 FAZER: Depois do plano de ação definido, cabe fazer com que ele aconteça na prática. É importante colher dados e medidas ("quem não mede não gerencia" ) continuamente, e documentar as mudanças no processo. Uma boa estratégia é escolher, na fase anterior de planejamento, processos e problemas fáceis de resolver. O sucesso das primeiras ações serve de treino e incentivo a equipe responsável.

 VERIFICAR: Nessa fase são verificados os resultados práticos da implementação do plano. Se existirem grandes distorções para alcançar os resultados, pode ser necessário retorno a primeira fase e alterar ou refazer o plano inicial. Caso os resultados obtidos sejam satisfatórios, em relação às metas estabelecidas, o programa deve prosseguir para a próxima fase.

 AGIR (CORRETIVAMENTE): comprovada a eficácia do plano implantado e adotado, é necessário torná-lo padrão na empresa. O novo procedimento é documentado para garantir que sempre seja utilizado, a partir de então e até que uma nova melhoria o modifique. Esta fase garante que as mudanças que resultaram em melhorias sejam internalizadas nos processos produtivos adotados pela empresa. Caso as mudanças não alcancem os resultados esperados, esta etapa envolve o retorno à situação anterior.

O PDCA pode ser aplicado em todas as áreas funcionais da organização (produção, recursos humanos, marketing, finanças, entre outras), nas quais podem ser identificadas as funções da administração: planejamento, organização, controle e direção.

Síntese do artigo de Claudemir Y. Oribe publicado em www.ubq.org.br

Artigo postado por:
<< Outros artigos
4.105265
Avaliação: 4.1 (38 votes)
Seu voto: Nenhum

Etapas do PDCA

A subdivisão do PDCA mostrada na figura é uma interpretação de Ishikawa, não fazendo parte do conceito que é o PDCA. Ishikawa afirma: "Acredito que ele poderá ser implementado em 6 etapas... [ISHIKAWA, 1986, P. 57]".

Ver ISHIKAWA, Kaoru, TQC - Total Quality Control: estratégia e administração da qualidade. São Paulo: IMC, 1986. p. 57.

Claudemir Oribe

MUITO BOM

MUITO BOM

Comentar

VALIDAÇÃO
Para enviar o formulário é necessário preencher o campo abaixo.
Image CAPTCHA
Digite as letras que aparecem na imagem

Colabore com nossa biblioteca

Preencha o formulário abaixo e solicite novos conteúdo de seu interesse. Nos comprometeremos a pesquisar e publicar:

VALIDAÇÃO
Para enviar o formulário é necessário preencher o campo abaixo.
Image CAPTCHA
Digite as letras que aparecem na imagem

Redes Sociais

Venha encontrar a ECR nas redes sociais:

Diagnóstico Organizacional

Responda este Diagnóstico para saber como está o nível de maturidade do modelo de gestão de sua empresa.

Confira >>
Assista o vídeo
Confira o programa Opinião do Empresário. Acesse e fique por dentro dos desafios empresariais do momento.

Perguntas Frequentes

FAQ

Perguntas e dúvidas frequentes de nossos clientes e visitantes relativas a consultoria e treinamento empresarial.

Confira as perguntas >>

Newsletter

Receba em seu email, notíciais, artigos, novidades e nossa programação de cursos e treinamentos.

ECR Consultoria - Otimizando seus movimento$ | Direitos reservados

R. Gonçalves Dias, 66 - Canoas/RS - Fone: 51 3478.6232 | Av. Paulista, 726 - São Paulo/SP - Fone: 11 3522.9715
R. Visconde de Inhaúma, 83 - Rio de Janeiro/RJ - Fone: 21 4063.9270 | Av. do Contorno, 6594, - Belo Horizonte/MG - Fone 31 4063.9219

X
Loading